jusbrasil.com.br
10 de Abril de 2021
    Adicione tópicos

    Comissão de Direitos Humanos da OAB/RS prestigia lançamento da campanha Quem é de Axé, diz que é!

    OAB - Seccional do Rio Grande do Sul
    há 11 anos

    O objetivo do evento é incentivar todos que professam a religião de matriz africana, Umbanda e Quimbanda, a assumir sua identidade religiosa.

    A OAB/RS, por meio da Comissão de Direitos Humanos Sobral Pinto (CDH), prestigiou o lançamento da campanha Quem é de Axé, diz que é! no dia 21 de maio, às 14h, no Plenarinho da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul.

    O vice-coordenador da Comissão, Rodrigo Puggina, e o membro Jonas Benites representaram a entidade no evento, que tem como objetivo incentivar todos que professam a religião de matriz africana, Umbanda e Quimbanda, a assumir sua identidade religiosa.

    Os religiosos de Matriz Africana e Umbanda do Brasil mobilizam-se para modificar os índices apresentados no Censo de 2000 para o Censo de 2010. De acordo com a última pesquisa, há 10 anos poucas pessoas se declararam praticantes, o que não traduz a realidade religiosa Afro no País.

    Com esse contexto, o Rio Grande do Sul também aderiu à campanha, que é uma iniciativa do Coletivo de Entidades Negras (CEN Brasil), Quem é de Axé, diz que é!, que incentiva e prepara os vivenciadores da Religião Afro-brasileira e Umbanda a assumirem a sua identidade religiosa frente ao próximo Censo.

    Sobre os objetivos da realização do evento, Benites justificou que é necessário analisar os aspectos relativos às questões de intolerância às religiões de matriz africana, mas que, para isso, deve-se considerar relevante repensar essas questões a partir das abordagens culturais, funcionais e institucionais da socialização, como forma de assegurar o Direito constitucional de liberdade de culto religioso no Brasil, em especial às minorias étnico-raciais.

    Participaram também a representante da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Estado do RS Reginete Souza Bispo (Yemowo); representando a Associação dos cultos Afros de Pelotas, Flávio de Souza (Ponle); representando o CEN Brasil, Márcio Alexandre Gualberto de Xangô; e a representante Congregação em defesa das religiões afro do Estado do Rio Grande do Sul (Cedrab-RS), Baba Diba de Iyemonja.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)